Acne em bebês não deve assustar os pais - Clínica Mon Petit
pediatria, bebês, clínica pediátrica porto alegre, pediatria, neonatal, parto, acompanhamento de parto
16527
post-template-default,single,single-post,postid-16527,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-title-hidden,qode-theme-ver-14.1,qode-theme-bridge,disabled_footer_top,wpb-js-composer js-comp-ver-5.5.2,vc_responsive

Acne em bebês não deve assustar os pais

A acne é um problema que imediatamente relacionamos aos adolescentes. No entanto, é algo bastante comum em recém-nascidos também – cerca de 30% de bebês são atingidos.
A acne neonatal, como é chamada cientificamente, são pequenas bolinhas vermelhas, eventualmente com pontos de pus, geralmente no rosto da criança, as quais não devem causar a preocupação dos pais porque não causam desconforto, desaparecendo sem intervenção nenhuma em aproximadamente 3 semanas.
As razões de seu surgimento não são exatas, mas estima-se que surjam por causa da estimulação hormonal da mãe – hormônios circulam no bebê durante as primeiras semanas de vida – ou pela produção de hormônios pelo organismo do próprio recém-nascido. De qualquer maneira, a consulta ao pediatra assim que começarem a surgir as bolinhas é muito importante para descartar outros quadros semelhantes e assim termos o diagnóstico exato.

Algumas dicas que damos no consultório quando o diagnóstico é de acne neonatal:
* Não passar cremes oleosos na pele;
* Nunca espremer as espinhas para não piorar a inflamação;
* Vestir o bebê com roupas de algodão adequadas à estação do ano;
* Limpar a saliva ou leite sempre que o bebê regurgitar, evitando que seque na pele;
* Nunca utilizar produtos para acne sem orientação prévia do pediatra.