Férias: descanso total ou manutenção da rotina - Clínica Mon Petit
pediatria, bebês, clínica pediátrica porto alegre, pediatria, neonatal, parto, acompanhamento de parto
16602
post-template-default,single,single-post,postid-16602,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-title-hidden,qode-theme-ver-14.1,qode-theme-bridge,disabled_footer_top,wpb-js-composer js-comp-ver-5.5.2,vc_responsive

Férias: descanso total ou manutenção da rotina

Com muita alegria estamos estreando a editoria “PAPO COM ESPECIALISTAS”. Neste primeiro artigo, a @psicologa_deboralaks falará um pouco sobre um assunto que tanto interessa os pais: COMO LIDAR COM AS FÉRIAS ESCOLARES DE NOSSAS CRIANÇAS. “As férias escolares estão aí e os pais costumam ficar ansiosos com o que fazer com os pequenos neste período todo. Neste post gostaria de atentar para a possibilidade de as férias serem um espaço para as crianças realmente descansarem e brincarem conforme seus desejos, já que elas têm sido muito estimuladas e isto pode gerar uma sobrecarga psíquica. No entanto, o brincar livre não significa ausência de programação ou de rotina, mas sim a possibilidade de deixar a imaginação fluir espontaneamente.
Winnicott, importante pediatra e psicanalista britânico, descreveu: “é no brincar, e somente no brincar, que o indivíduo, criança ou adulto, pode ser criativo e utilizar sua personalidade integral: e é somente sendo criativo que o indivíduo descobre o eu (self)”. O autor aponta justamente para a constituição da subjetividade (mundo interno de todo indivíduo composto por emoções, sentimentos e pensamentos) através do brincar.
Se o brincar é tão importante para o exercício da espontaneidade e da imaginação, as férias são o momento ideal para que saiam de suas rotinas, seja para brincar de esconde-esconde com amigos, seja para simplesmente ficar jogado no sofá assistindo a um filme. Só não podemos esquecer que as férias passam rápido, portanto, manter alguma rotina, nem que seja de sono e alimentação, será importante na retomada às aulas, pois os exageros também podem ser prejudiciais. O equilíbrio é a palavra-chave.
E aproveite este período para criar momentos de rica interação em família. As trocas afetivas em família costumam ser os melhores registros de férias na infância!” Por Déboras Laks – Psicoterapeuta especializada em crianças